Início » Literatura » Sobre sovacos e nomes comuns

Sobre sovacos e nomes comuns

Rubem Fonseca é um de meus escritores favoritos. Brasileiro, ainda não li melhor. Mas admito não ter lido muitos escritores ainda. Vergonhoso? vergonhoso é roubar e não poder carregar, e eu já passei esse tipo de vergonha, mas isso eu conto depois.

Foi um amigo que me disse uma vez, referindo-se a outros autores, e acho que vale para o Rubem, talvez para todos, que você não pode esperar que o artista se supere a cada trabalho. Quando você faz sua obra-prima, ou mesmo mais de uma, a expectativa é grande e você acredita que ele sempre fará coisas geniais, o que é uma busca nobre, porém injusta. Rubem já escreveu 27 livros, eu devo ter lido uns 8 ou 9 e garanto a vocês que os últimos não são os melhores.

José, o livro autobiográfico é um livro diferente e por sua natureza autobiográfica, deve ser avaliado diferente dos ficcionais. Não é um livro como os outros, deve ser lido com interesse e curiosidade apenas. Um livro para fãs.

Axilas e outras histórias indecorosas é fraco. Não ruim, ainda não li nenhum livro ruim dele. Apenas fraco comparado com outros. Não recomendo a ninguém começar Rubem Fonseca por este livro. Comecem pelo começo, como eu. O cobrador; 64 contos de Rubem Fonseca; Bufo & Spallanzani; Os prisioneiros; Lúcia McCartney. Será paixão a primeira vista. Estes últimos são apenas para continuar lendo algo novo de um escritor que você gosta muito. Sua obra já foi feita. Não esperem nem cobrem nada dele. Parece um crítica deprimida, cheia de compaixão, mas não é bem isso. Não é que ele tenha decaído. É só que seja lá o que o Rubem tinha a dizer ao mundo, ele já disse. Se você gosta do que ele disse, continuará gostando de ouvir. É como Wood Allen, ou Neil Gaiman. São caras muito bons, sempre vejo suas novidades com muito interesse, mas não espero que se superem. Adorei meia noite em París e foi seu último filme. Fantástico! Stardust e outros são muito bons, mas nada supera Sandman. É disso que estou falando. Comprarei até o último livro de Rubem e o lerei com entusiasmo, toda vez, mas sei que as melhores histórias ainda estarão nos livros antigos, que aliás, eu ainda tenho muitos aqui para ler. O próximo da fila é O buraco na parede, mas por hora voltarei ao Mapa do Tempo de Félix J. Palma, que interrompi para ler esses novos do Rubem. Escritor favorito tem esses privilégios!

Literatura

2 Comments to “Sobre sovacos e nomes comuns”

  1. Realmente, Rubem Fonseca é um ótimo autor brasileiro, e também um dos meus favoritos.
    No Ensino Médio quando achava que os escritores brasileiros eram todos ruins, minha Professora me apresentou o Rubem Fonseca, devido a um conto macabro que escrevi na época (a la Cannibal Corpse, hehehe).

  2. Ah, muito foda! Se não te fizer sentir vergonha, me mostre o conto. e qual foi o livro do Rubem que ela te indicou? O cobrador?

Leave a Reply

(obrigatório)

(obrigatório)