Início » Súcubo » “SÚCUBO” Capítulo 10

“SÚCUBO” Capítulo 10

Mais uma vez o mesmo sonho. Estou de novo andando no inferno, passando pela mesma ponte e seguindo em direção ao mesmo castelo feito de torres em forma de pênis gigantes. Na porta, mais uma vez a mesma súcubo mal-encarada. O lugar como da última vez continua cheio de pessoas e demônios transando. Mas a mulher da porta me incomoda demais.

– Por que me olha com essa cara, tá puta com alguma coisa?

– Vai se fuder seu merda!

– Que porra é essa?

– Você é o tal, não é? O que levou a Vervelra embora.

– Quem é Vervelra?

– Como assim, quem é Vervelra? Você vem aqui sempre atrás dela. Agora ela foi atrás de você e não voltou mais.

– Ta falando daquela de cabelo curto?

– E tem outra puta aqui que você coma além dela?

– Pra onde ela foi?

– Já te falei que foi atrás de você. Não adianta procurar ela aqui. Não vai encontrá-la.

Neste instante outra demônio se aproxima de mim.

– Oi, venha comigo. Esqueça ela. – então sou puxado por ela. Parece amigável, mesmo com seus chifres e asas de morcego.

– O que esta acontecendo amor, posso te ajudar em alguma coisa?

– Vim atrás de alguém, mas a garota da porta me disse que ela não está.

– E eu não sirvo?

– He! Você é muito bonita, mas vim atrás de alguém. A garota da porta me disse que seu nome é Vervelra, mas realmente não sei.

– Vervelra sumiu, amor. Mas se você quiser posso ser todinha sua. Vem, vem comigo. Vou te levar lá pra cima, afinal você prefere reservado, não?

– Sim, gosto mesmo. – caminhamos entre as mesas em direção as escadas.

– Não sabia que vocês tinham nome.

– Todas temos meu bem. O meu é Zukera.

– Sou Marcos.

– Já te vi aqui antes. Sempre vem atrás de Vervelra?

– Pois é, gosto dela. Tem um cabelo preto que eu gosto muito. E é curto, isso me deixa louco.

– Gosta de morenas então?

– Não morena. Brancas de cabelos pretos.

– Entendo. Os chifres te incomodam?

– Incomoda sim. As asas também.

Então como num piscar de olhos os chifres e asas somem e seu cabelo fica todo preto.

– Ficou linda. – eu disse.

– Obrigada amor! Agora entre.

Ela estende a mão apontando o quarto com a porta aberta. Eu entro e em seguida ela. A porta continua aberta. É um quarto mais simples que o de Vervelra. Com apenas uma cama e mais nada, nem mesmo uma janela, ou buraco redondo na parede. Então logo estou sem roupas e ela abre as pernas abraçando minha cabeça apertando com as coxas. Eu a chupo com vontade. E assim começa mais uma noite de sonhos.

Súcubo

One Comments to ““SÚCUBO” Capítulo 10”

  1. Oi filho , como vc ta?
    Vc e um otimo escritor parabens
    bj
    contato (91)83804415 manda uma mensagem ta

Leave a Reply

(obrigatório)

(obrigatório)