Início » Súcubo » “SÚCUBO” Capítulo 4

“SÚCUBO” Capítulo 4

28 fevereiro 2011

Nove e trinta e seis da manhã. Faz sol, mas ainda assim está frio. A porta da casa de Volnier Upeck se abre. E Catharina vestindo jeans e jaqueta de couro preto, se retira com a intenção de voltar para seu apartamento, vinte minutos de caminhada a leste dali.

Catharina dominada pela presença de um demônio permanece silenciada dentro de sua própria cabeça. Ela vê as pessoas à sua volta. Vê quando o cachorro faz suas necessidades na calçada e quando o carro do vizinho sai da garagem. Mas não consegue controlar seu corpo. Coisas simples como mover um dedo, piscar os olhos ou escolher a direção onde caminhar.  Ela anda, movimenta a cabeça, mas não na direção que deseja, e sim na direção que o demônio escolhe. Isso lhe causa uma angústia percebida pelo demônio que sorri com satisfação. Mas o silêncio ainda não é quebrado por parte de nenhuma das duas. Uma pessoa conhecida acena e ela responde. Não ela, mas o demônio. Até que finalmente a súcubo resolve falar.

– É divertido fazer isso. Digo, me passar por você.

Isso a irrita, mas Catharina prefere não responder a provocação, a súcubo sente que sua provocação foi bem sucedida e sorri mais uma vez.

– Me diga Catharina, você tem namorado, é lésbica ou simplesmente não gosta de sexo?

Saia da minha vida!

– Que, que há? Ainda chateada comigo? Responda o que eu perguntei.

Pensei que tivesse acesso a essas informações uma vez que esta dentro da minha cabeça.

– E o que acha que estou fazendo agora? Vamos lá, sejamos amigas, me conte seus segredos.

Seu sarcasmo me dá nojo.

– Você é um doce de menina!

Quanto tempo mais terei que agüentar isso?

– O tempo que eu quiser.

E quanto tempo seria?

– Não sei ainda, nem comecei.

Ah é, a pessoa que você procura. Como pretende encontrá-la?

– Sei onde ele está. E é por isso que preciso de você, você tem livre acesso a essa pessoa, ou melhor, terá.

Não entendo.

– A sua herança, lembra-se? Você vai assumir a posição de seu tio na empresa. Qual o nome mesmo?

Você é irritante!

– P.R.ONLINE, isso mesmo Catharina, adoro quando você colabora!

Sai do meu corpo!

– Não grite! Não faz diferença! Há, há, há!

Neste momento ela chega até a frente de seu prédio onde há um restaurante, com garçons de gravatas borboleta no mesmo tom de azul da fachada do prédio. De uma das mesas ouve-se uma voz de homem. Uma voz desafinada e desagradável gritando seu nome.

– Senhorita Upeck! Senhorita Upeck! Espere um pouco, por favor!

Catharina olha sem mover a cabeça e vê um homem baixo correndo em sua direção com uma pasta preta na mão e um sorriso falso nos lábios.

– Senhorita Upeck, sou Ernesto Magalhães, o advogado de seu tio Volnier e precisamos conversar.

– Sobre o que seria?

– Sobre os detalhes da P.R.ONLINE, que a senhorita assumirá amanhã. Poderíamos conversar em seu apartamento?

– Claro, suba!

Súcubo

One Comments to ““SÚCUBO” Capítulo 4”

  1. Gostei da historia, estarei acompanhando, é isso ai Santana AP 2.000 …….

Leave a Reply

(obrigatório)

(obrigatório)