Início » Súcubo » “SÚCUBO” Capítulo 9

“SÚCUBO” Capítulo 9

Domingo, depois de uma noite de sonhos loucos envolvendo Catharina e Jesus Cristo, me levanto e vou até o banheiro. Dou uma mijada e escovo os dentes. Saio do banheiro em direção à cozinha, preparar o café. Minha mãe foi dar sua caminhada e sempre deixa as coisas para o café em cima da mesa. Quando volta já traz o jornal que honestamente nunca leio. A não ser quando quero saber o horário dos cinemas. Mas ultimamente nem filmes tenho visto. Moramos sozinhos, os dois, já que meu pai morreu, isso faz uns onze anos. Corto o pão e caço café quente na garrafa térmica.

Por volta do meio dia o telefone toca.

– Alô!

– Alô, eu gostaria de falar com o Marcos.

– É ele.

– Oi Marcos, é a Catharina. Tudo bem?

– Catharina? Nossa, tudo, tudo bem.

– Me deixou preocupada ontem saindo daquele jeito.

– É que você me assustou com todo aquele papo, sabe?

– Sei, me desculpe por aquilo, mas eu estava meio perturbada, a morte do meu tio me deixou muito abalada e ainda não sei bem porque te contei aquelas coisas.

– Mas era verdade?

– Algumas coisas eram, outras não.

– Me deixa mais aliviado, quero dizer, não que…

– Tudo bem, eu entendo, não precisa se explicar. Só liguei pra saber se estava bem, agora que sei já vou. Tchau Marcos, um bom domingo e até amanhã!

– Até, espera…

– Sim?

– Vai fazer alguma coisa hoje?

– Sim, tenho compromissos pra hoje.

– Ah sim, é claro, então tudo bem.

– Tchau Marcos!

– Tchau!

Os dois desligam.

Como assim? Você desligou? Não é louca por ele, encontre-o logo e me deixe em paz. Está fazendo charme?

– É o que as mulheres fazem, não é?

Mas você não é uma mulher. É um demônio.

– Uma súcubo, meu bem!

Ah sim, você copia as mulheres.

– Como disse?

É o que me lembro sobre súcubos. Não são mulheres de verdade, são apenas criaturas sem vontade ou personalidade própria. Incapazes de ter escolha ou vontades. Apenas copiam as mulheres de verdade para seduzir os homens e conseguir o que querem. A energia deles.

– Onde leu isso? Eu pareço sem personalidade pra você?

Admito que tenha bastante personalidade, mas é apenas uma súcubo,  mesmo tendo adquirido, de alguma forma, vontade própria. Não pode negar o que é.

O demônio para um instante e então bate palmas.

– Olha só! Ora, ora, quem diria! Você expondo seus conhecimentos pelo obscuro, o que você é, uma bruxinha? Ah não! É uma satanista. Catharina, você é tão ingênua e irritantemente ignorante que me surpreende ser uma adoradora de satã. Você deveria ser freira, sabia! Foi o discurso mais católico que já ouvi. Você é tão limitada que chega a ser engraçada.

Por que me subestima tanto?

– Porque você é essa coisa fraca que insiste em dizer que pode me derrotar, mas não percebe sua incapacidade. Você parece aquele guerreiro fraco que se levanta pra lutar mais uma vez contra seu oponente, mas que sempre volta a ser derrubado. Mas continua insistindo e insistindo por acreditar que ainda pode vencer sem perceber que cada vez que tenta a vitória, na verdade só perde a grande oportunidade de ficar quieta e se manter com o mínimo de dignidade. E eu adoro isso! Divirto-me muito vendo esse comportamento egoísta e totalmente estúpido de vocês humanos.

Você roubou meu corpo e me mantêm presa dentro de minha própria cabeça e espera que eu seja uma voz boazinha que aceita essa condição como uma boa perdedora?

– Nunca esperei por isso, mesmo sendo essa criatura inexpressiva que você é. Só estou te infernizando, afinal é pra isso que eu existo, não é verdade?

Me diga, quando vai me deixar em paz?

– Fique calma isso vai acabar. Não pretendo ficar no seu corpo para sempre, afinal nenhum mortal dura tanto.

E se eu me matasse?

– Como faria isso, pode me dizer?

Catharina fica em silêncio.

– Me diga Catharina, como consegue ficar tanto tempo sem transar? Sua última vez foi há tanto tempo que deve ter ficado virgem de novo.

Catharina permanece em silêncio.

– Vou te dizer uma coisa. Vamos nos divertir essa noite. Vamos transar tanto e com tantos homens que você nunca mais vai querer ter o controle de seu corpo de novo.

Não, você não pode fazer isso comigo. Não pode usar meu corpo do jeito que quiser!

– Não?

Ela abre a calça e começa a se masturbar com os dedos.

– O que acha?

Pare com isso. Não, de novo não.

– Me diga que não gosta! Você teria o descaramento de dizer que não gosta?

Eu te odeio!

– Grande merda!

Pára com isso!

– Olha só, estou excitada Catharina.

Pára com isso!

– Imagine uma língua nos lambendo agora, heim? Uma língua quente passeando por esta buceta.

Para com isso agora mesmo!

– Me obriga, sua vaca!

Não posso!

– Como é?

Eu não posso.

– Ótimo! – o demônio para de se masturbar e fecha a calça. – Agora não esqueça. De uma vez por todas que eu mando aqui. E que se você tentar me desafiar, da próxima vez não vão ser dois dedos e sim duas trolhas bem grossas! Posso te fuder a hora que eu quiser, baranga. E você sabe muito bem disso. E agora quero ouvir você dizer que entendeu. Diga!

Entendi.

– Acho que não entendeu nada. – e abre novamente a calça, mas dessa vez ela se senta para tirar tudo.

Não, não faça isso, para, eu entendi, eu já disse que entendi porra! Por que você não escuta o que eu digo, eu já entendi, porra!

– Se só falar bastasse você não me questionaria tanto. Você é que nem cachorro, tem que aprender esfregando o focinho na merda. Palavras não adiantam. – já sem calças ela procura a seu redor alguma coisa, qualquer coisa que sirva para se masturbar.

– Nem um consolo você tem por aqui, mas se acha que vai ficar assim, vou achar alguma coisa e com certeza vai doer.

Pára, pelo amor de Deus, pára!

– O que foi que você disse sua maldita desgraçada, nunca mais invoque esse nome sua piranha fudida, nunca mais. E agora por causa disso vai ser pior e se você for esperta vai agüentar caladinha.

Catharina fica em silêncio dentro de si e deseja chorar, mas nem isso pode fazer.

Súcubo

2 Comments to ““SÚCUBO” Capítulo 9”

  1. Saudações! O site Site Sucesso publicou a matéria “nomes de sucesso entre personalidades do mundo no ano de 2010”, e quer lhe convidar para uma visita.

  2. Convite aceito, com o maior prazer!

Leave a Reply

(obrigatório)

(obrigatório)